27/07/16

Amazon vai testar envio encomendas (Prime Air) por drones no Reino Unido


Amazon  (Prime Air) 

vai começar a testar envio encomendas por drones no Reino Unido


Amazon começou a falar do projecto Prime Air já fez 2 anos, a ideia é lançar uma frota de Drones autónomos para assim entregar as nossas encomendas. Parece que agora finalmente estará prestes a começar realmente os testes a serio.



Num comunicado, Amazon anunciou que chegou acordo com o governo do Reino Unido para poder testar os seus Drones. A empresa conseguiu um acordo para testar os drones em zonas rurais , afim de testar sensores novos que evitam possíveis riscos.

"Amazon anuncia hoje uma associação com o Governo do Reino Unido para Explorar o necessário para transformar em realidade a entrega de encomendas por pequenos aviões não tripolados.", disse em comunicado. "Como regulador da segurança aérea do Reino Unido, a AAC vai participar em pleno neste trabalho para explorar o potencial para o uso seguro dos aviões não tripulados para lá do alcance da visão".



A Aamzon frisou bem no comunicado que vão poder utilizar os seus drones para lá da linha de visão. Era algo que não tinham autorização para o fazer nos Estados Unidos, uma vez que quando a FAA aprovou os testes disseram que como condição que os drones não fossem para da linha de visão dos pilotos, um limite que fez com que o projecto fosse inviável. 

" O Reino Unido está a traçar um caminho a seguir na tecnologia com drones que vai beneficiar os consumidores, a industria e a sociedade", disse em comunicado Paul Misener, Vice presidente de Politica e Comunicação  Global Innovation.

 Amazon com o Prime Air, a Loja online espera ser capaz de entregar encomendas de até 2,2 kilos em meia hora ou menos recorrendo aos drones  capazes de operar até 16 km altura . Para aumentar a segurança, Amazon reitera na pagina de internet do projecto que o melhor seria que os drones tivessem um espaço aéreo próprio separado dos aviões tripulados.

Fonte: Amazon



PARTILHAR ISTO

Comentar no Facebook

0 comentários: