11/02/17

Bye bye, Qualcomm! Xiaomi quer produzir os próprios processadores já em 2017

Bye bye, Qualcomm! Xiaomi quer produzir os próprios processadores já em 2017




A Xiaomi está a planear embaratecer a sua produção e assim aumentar a receita. Segundo o The Wall Street Journal, um dos meios de comunicação social mais prestigiados do mundo, a fabricante chinesa planeia iniciar a produção de seus próprios processadores.

A empresa que perdeu o brasileiro Hugo Barra para o Facebook, é lançar o SoC batizado como Pinecone já em Março. No entanto, ainda não é publico qual será o primeiro equipamento da marca que funcionará com o novo chip.



Analista da Bernstein Research, Mark Li, enxerga a nova aposta como arriscado, segundo informou ao jornal:

Os recursos necessários para desenvolver um chip mobile competitivo são caros.

O Diretor de pesquisas tecnológicas da TrendForce, Sean Yang, acredita ser uma boa ideia:
 
Uma fabricante de smartphones só consegue atingir o ápice da experiência de utilizador quando otimiza e integra seu próprio hardware e seu próprio software.
A maioria dos equipamentos da já conhecida por "Apple chinesa" conta com chipsets produzidos pela Qualcomm. O Redmi Note 4X é equipado com Snapdragon 625 e o Mi Mix com Snapdragon 821, por exemplo.

A Xiaomi precisa dar um "up" para continuar a ser uma empresa viável, já que o lucro no setor de smartphones não é observado, segundo informou Hugo Barra em momentos anteriores à sua saida. O ex-executivo explicou que o modelo de negócios da empresa não foi baseado em dinheiro gerado apenas pela venda de smartphones. Em entrevista à agência Reuters, Hugo Barra disse que a empresa esta focada no crescimento das vendas de equipamentos domésticos inteligentes.



 


PARTILHAR ISTO

Comentar no Facebook

0 comentários: